Google Analytics: Dicas Importantes para Pequenas Empresas

Conteúdo Revisado e Atualizado em: 9 de julho de 2020

Você provavelmente já ouviu falar ou até já está usando o Google Analytics, com seus relatórios de controle de tráfego para monitorar os acessos do site da sua empresa.

Mas como você usa os diversos relatórios disponíveis no painel do Google Analytics para ajudar a sua empresa a entender o comportamento dos seus usuários, melhorar a qualidade do seu site e otimizá-lo para os mecanismos de pesquisa?

Neste artigo, você verá algumas dicas importantes de como você pode utilizar o Google Analytics para monitorar o tráfego do seu site e, de acordo com os dados do seu histórico, aplicar as devidas melhorias no site.

Acompanhamento de Eventos

Antes de falarmos sobre os relatórios disponíveis no Google Analytics, vale mencionar que a tag básica do Google Analytics, ou seja, o trecho de código que você implementa nas páginas do seu site para que o Google consiga monitorar seu tráfego e disponibilizar os dados nos relatórios do seu painel é limitada a contabilizar apenas o pageview das suas páginas.

Em outras palavras, se você tiver implementado em seu site apenas a tag básica do Google Analytics, terá acesso à maioria dos relatórios disponíveis em seu painel, mas não será possível acompanhar interações importantes dos usuários com o seu site, como cliques em botões e/ou cliques no “play” nos vídeos do seu site, por exemplo.

Para que você tenha acesso às interações dos usuários com o seu site, como os cliques em botões mencionados acima, você precisa realizar a implementação do acompanhamento de eventos em seu site, para que o Google Analytics comece a contabilizar esse tipo (e outros) de interação dos usuários.

A implementação do acompanhamento de eventos pode ser feita de diversas formas, mas o caminho mais simples é realizar a implementação das suas tags utilizando o Google Tag Manager.

Se você não tem familiaridade com o Google Tag Manager, porém, acha interessante realizar tal implementação, considere a possibilidade de contratar um profissional especializado nessa ferramenta para realizar as devidas configurações.

Você terá dados e insights muito mais assertivos relacionados ao comportamento de navegação dos usuários no seu site, após a implementação do acompanhamento de eventos.

Um exemplo de como o acompanhamento de eventos faz falta é a “Taxa de Rejeição”, que veremos a seguir.

Taxa de Rejeição

Uma rejeição é contabilizada quando uma sessão (visita) não soma mais do que uma requisição ao servidor. Uma requisição ao servidor, por sua vez, pode ser o pageview de uma página ou um evento, por exemplo.

Em outras palavras, o Google Analytics registra uma rejeição sempre que um usuário entra no seu site e, nessa sessão, não navega por mais de uma página, nem registra um evento que você configurou.

A taxa de rejeição é, basicamente, a porcentagem resultante do cálculo: “rejeições” / “sessões“.

Por isso, é muito importante realizar a configuração do acompanhamento de eventos em seu site. Sem ele, você pode estar enxergando uma taxa de rejeição muito maior do que ela é de fato.

Entretanto, se você já configurou o acompanhamento de eventos e os dados referentes aos disparos desses eventos estão chegando corretamente no Google Analytics e, mesmo assim, a taxa de rejeição do seu site continua elevada, as análises abaixo poderão ajudar você a minimizá-la.

Fontes de Tráfego

Não deixe de acompanhar as fontes de tráfego do seu site! Você pode encontrar diversos dados sobre isso nos relatórios de “Aquisição” do Google Analytics.

Monitorar suas fontes de tráfego é muito útil para você ter certeza de quais são as origens do seu tráfego, ou seja, onde os usuários da internet encontraram o seu site ou algum link para o seu site.

Conferir os relatórios de fontes de tráfego também pode ser bom para encontrar novos parceiros, principalmente para quem produz conteúdo para a internet.

Nesses relatórios, você poderá encontrar alguns sites que direcionam tráfego para o seu site, que talvez você nunca tivesse conhecimento, se não fosse por essa ferramenta.

Além disso, os relatórios de “Aquisição”, ajudam você a acompanhar o desempenho das suas campanhas de mídia digital, caso esteja veiculando alguma.

Conteúdos do Site

Com os relatórios de “Comportamento” do Google Analytics, você pode monitorar quais páginas do seu site estão conseguindo mais e menos acessos, além de conseguir identificar quais delas tem o maior “Tempo médio na página”.

Isso pode ser especialmente bom para as páginas de conteúdo do seu site.

Acompanhar as páginas que têm mais acessos e tempo médio pode ajudá-lo a ter ideias de quais temas podem ter melhor continuidade, escrevendo mais sobre o assunto.

Velocidade do Site

Também nos relatórios de “Comportamento”, você encontrará uma ferramenta muito interessante que pode ser especialmente boa para a otimização do seu site, que é a ferramenta de “Velocidade do site”.

Nos relatórios de velocidade do site, você pode ver, página por página, qual a velocidade de carregamento de cada uma delas. Se, por acaso, você encontrar uma página que está demorando muito para ser carregada, convém elaborar um plano para diminuir esse tempo de carregamento.

Você pode tentar compactar as imagens dessa página e reenviá-las ao servidor do site, rever alguma aplicação que estiver utilizando ou outra funcionalidade da página que, talvez, esteja deixando ela mais pesada, e consequentemente, levando mais tempo para ser carregada.

Conclusão

Para finalizar, é bom ter em mente que a otimização de sites é um processo contínuo, isto é, você poderá aplicar todas as técnicas de otimização e deixar seu site bem mais relevante em uma semana. Porém, na semana seguinte, é preciso que você continue a avaliar os mesmos aspectos e a aplicar as melhorias que forem necessárias para manter ou otimizar ainda mais o tráfego do seu site.

Espero que este artigo seja útil para a sua empresa.


Se você está pensando em investir em campanhas de publicidade online no Google Ads, não pode deixar de ler a série de artigos sobre Google Ads que publicamos aqui no Soul Conteúdo. Clique nos links abaixo e confira:

A Estrutura da Conta

A Importância do Índice de Qualidade

Análise do Desempenho das Campanhas

As Conversões e o Valor de cada Conversão

Estratégias de Lances Automáticos voltadas para Conversões

Rede de Display do Google: O Potencial e As Segmentações

Publicidade em Vídeo


Autor: Jefferson de Baumont

Via: Roxane Baumont


e-Book Performance Digital

Já imaginou ter acesso aos principais processos e boas práticas utilizados por grandes agências de propaganda e marketing para planejamento, implementação, acompanhamento e apresentação de resultados de campanhas de Mídia Digital?