Google AdWords (Parte 7): Publicidade em vídeo

Google AdWords (Parte 7): Publicidade em vídeo

 

Dicas para otimizar suas campanhas de publicidade on-line (Parte 7):

 

Se você já assistiu a um vídeo no YouTube, provavelmente já viu um anúncio em vídeo. Esses anúncios são criados e veiculados através do Google AdWords e eles não estão limitados a aparecer apenas nos vídeos do YouTube.

Neste artigo, vamos falar um pouco sobre como eles funcionam e como podem ajudar a sua empresa a alcançar suas metas de publicidade on-line.

 

A primeira coisa que você precisa entender é a diferença entre os diversos tipos de anúncios em vídeo disponíveis no Google AdWords.

Os dois principais formatos de anúncios em vídeo são: Anúncios em vídeo Trueview In-Stream e Anúncios em vídeo Trueview em Display.

Para começar, vincule seu canal do YouTube à sua conta do Google AdWords. Ao vincular um canal do YouTube a uma conta do Google AdWords, você pode acessar estatísticas adicionais de visualização de vídeos, sobreposições de call-to-action, estatísticas de remarketing e de engajamento, entre outras informações que poderão ajudar a sua empresa a medir os resultados das suas campanhas em vídeo e como os usuários da web interagem com seus anúncios em vídeo.

Vale lembrar que os anúncios em vídeo Trueview usam apenas vídeos hospedados no YouTube.

Obs.: As campanhas de vídeo Trueview no Google AdWords aceitam apenas os formatos de anúncios em vídeo Trueview. Se quiser veicular anúncios em texto, anúncios gráficos, anúncios lightbox e outros formatos de anúncios em vídeo, será necessário criar campanhas separadas com exibição nas Redes de Pesquisa e/ou Rede de Display, de acordo com os objetivos de marketing da campanha e os formatos de anúncios que podem ser usados na campanha.

 

Confira algumas características de cada um desses formatos:

Anúncios Trueview In-Stream: Esse formato de anúncios em vídeo é exibido no player de vídeo dos vídeos do YouTube e em páginas de editores de vídeos da Rede de Display do Google. Ao usar esse formato de anúncio, você paga apenas quando um usuário assiste a 30 segundos do seu anúncio em vídeo ou ao anúncio inteiro se ele tiver menos de 30 segundos.

Com este formato, os usuários têm a opção de pular o anúncio após os 5 primeiros segundos.

 

Anúncios Trueview em Display: Esse formato de anúncios em vídeo é exibido nos resultados de pesquisa do YouTube, nos vídeos relacionados do YouTube, como uma sobreposição em vídeos do YouTube e em sites de parceiros do Google por meio da Rede de Display.

Com esse formato, você paga quando um usuário clica em seu anúncio e começa a assistir ao vídeo.

Obs.: Ao criar campanhas de anúncios em vídeo Trueview, você só poderá veicular um formato por grupo de anúncios. Sendo assim, se quiser usar os dois formatos Trueview na mesma campanha, você precisará criar dois grupos de anúncios.

 

Outras formas de criar anúncios em vídeo no Google AdWords:

Também existe a opção de criar anúncios em vídeo In-Stream não ignoráveis, aqueles anúncios que não têm a opção de “pular anúncio”. Esse formato de anúncio em vídeo precisa ter 15 segundos no máximo e está disponível para criação na galeria de anúncios na opção “Anúncios em vídeo”. Para utilizá-lo, você ncessitará criar uma campanha com exibição na Rede de Display.

Ainda sobre anúncios em vídeo na galeria de anúncios do Google AdWords, com ela você também pode criar anúncios em vídeo expansíveis, bastando selecionar o formado lightbox e, depois, a opção “Lightbox com vídeos”. Eles são uma ótima opção para se engajar com seu público-alvo e complementar suas campanhas em vídeo.

 

Dica: Se você quiser obter o máximo de retorno das suas campanhas em vídeo com o Google AdWords, minha sugestão é que você utilize todos os formatos em vídeo disponíveis, pois, como visto acima, cada um deles tem suas características próprias, desde a criação, na qual serão exibidos, como serão exibidos e até a medição dos resultados. Assim, você pode conseguir um alcance maior do que se usar apenas um dos formatos. Depois de algum tempo exibindo suas campanhas em vários formatos diferentes, você poderá analisar os resultados e identificar os formatos que estão trazendo maior retorno para a sua empresa e, se for o caso, direcionar mais orçamento para eles.

 

Segmentação e Remarketing:

Semelhante às segmentações disponíveis para anúncios na Rede de Display, com os anúncios em vídeo você também pode segmentar a exibição dos seus anúncios para exibi-los apenas para o público a que deseja alcançar, tanto no YouTube quanto na Rede de Display do Google.

Confira alguns detalhes sobre a segmentação de anúncios da Rede de Display no artigo: “Google AdWords (Parte 6): O potencial da Rede de Display do Google”.

Neste artigo, quero focar no Remarketing para anúncios em vídeo.

Você pode criar listas de Remarketing com o Google AdWords para segmentar estrategicamente suas campanhas em vídeo e alcançar pessoas que já acessaram seu canal no YouTube, assistiram algum dos seus vídeos em seu canal ou que já visualizaram algum dos seus anúncios em vídeo.

Criar campanhas de Remarketing para vídeos do YouTube é uma excelente alternativa para otimizar suas campanhas de publicidade on-line com vídeos. Usando o Remarketing para vídeos do YouTube, você poderá exibir seus anúncios em vídeo para usuários que já demostraram algum interesse pela sua marca, produto ou serviço.

Se você já vinculou seu canal do YouTube à sua conta do Google AdWords, vá até a Biblioteca Compartilhada e, em “Públicos-Alvo”, clique em “+Listas de Remarketing”. Depois, selecione a opção “Usuários do YouTube” e adicione a opção de lista que deseja criar (“Visualizaram algum vídeo em um canal”, “Visitou uma página do canal”, “Gostaram de algum vídeo em um canal”, entre outras opções).

Obs.: Você pode usar suas listas de Remarketing de vídeos em outras campanhas com o Google AdWords, como campanhas de exibição na Rede de Display. Dessa forma, você pode complementar sua campanha de vídeos com outros formatos, como anúncios gráficos, mantendo sua marca em evidência de várias formas para os usuários que já demonstraram algum interesse em sua marca, serviço ou produto.

 

Anúncios em vídeo interativos:

Uma opção para otimizar suas campanhas em vídeo é tornar seus vídeos interativos. Para fazer isso, algumas das opções estão disponíveis em seu canal do YouTube e outras em sua conta do Google AdWords.

Em seu canal do YouTube:

Você pode adicionar uma sobreposição call-to-action (CTA), que são links com imagem e texto que aparecem em seus vídeos e direcionam os usuários a uma página com mais informações sobre o conteúdo do vídeo, da empresa ou da campanha em questão (uma página do seu site que contenha um vídeo com mais detalhes sobre o assunto exposto no anúncio, por exemplo).

Essas sobreposições estão qualificadas a aparecer em seus anúncios em vídeo Trueview no YouTube e podem aumentar o envolvimento dos espectadores com seus anúncios.

 

Em sua conta do Google AdWords:

Banner Complementar: Uma imagem clicável que você pode adicionar aos seus anúncios Trueview. Você pode direcionar os cliques em banners complementares ao seu site ou ao seu canal no YouTube.

Para ter melhor resultado com banners complementares, direcione os cliques para uma página do seu site que complemente o que foi exibido no seu anúncio ou para um vídeo que contenha o conteúdo complementar ao anúncio visualizado.

Cartão de Compras: Os cartões de compras adicionam imagens dos seus produtos cadastrados no Google Merchant Center e acrescentam mais interatividade aos seus anúncios em vídeo. Eles estão disponíveis para exibição em seus anúncios Trueview in-Stream e, para utilizá-los, é necessário vincular sua conta do Google Merchant Center à sua conta do Google AdWords.

 

Existem outras formas de tornar seus anúncios em vídeo interativos e, assim, otimizar suas campanhas em vídeo. Eu descrevi aqui as opções que considero mais interessantes, mas você pode ver mais detalhes sobre cada uma delas e conhecer as demais opções no artigo oficial do Google AdWords para vídeos – “Sobre anúncios em vídeo interativos”.

 

Espero que este artigo tenha ajudado sua empresa. Em breve, postarei mais sobre o Google AdWords.

Confira, também, o artigo – Google AdWords (Parte 8): O Google Shopping e os Anúncios da Lista de Produtos.

 

 

Autor: Jeff de Baumont

Via: Roxane Baumont