Redação Publicitária

Redação Publicitária

Todo redator tem necessidade de criar textos que chamem a atenção do leitor, seja em qual área for. Por isso, as técnicas de criar um texto são tão importantes nesse momento. Tudo o que estiver lá deve ser de tal significado que chame a atenção de quem o lê. Não são poucas as vezes em que desistimos de ler algum artigo de jornal, blog ou até um livro que saiu caro porque ele simplesmente não nos convence de que devemos saboreá-lo.

Isso acontece em algumas ocasiões porque ele não tem aquele ingrediente de sustentação, que nos faz parar e fixar nossa atenção, nosso tempo tão curto para entendermos o que está escrito lá.

De uma certa forma, cada pessoa tem seu potencial para escrever sobre algum assunto. Porém, é fundamental que tenha, ainda mais, desejo de aprender por meio da leitura, uma vez que ela é a base para a sua redação.

Na redação publicitária, a regra de trazer o leitor ou o ouvinte deve ser de tal maneira importante a ponto de gastar alguns minutos para apreciar o que foi feito em um comercial de TV ou em uma mala-direta. Assim, a argumentação tem de ser evidente na área em que o público se insere. Só que antes da redação, propriamente dita, é latente que se conheça os atributos daquele produto ou marca, a ponto de ele ser levado em conta. Mais do que vender uma ideia, a redação publicitária tem de provocar um forte desejo de se pensar naquele objeto como uma necessidade inerente.

Lembre-se ainda de que o título carrega uma margem muito grande de vantagem sobre o assunto. Se você escolher um título aletoriamente, provavelmente sua mensagem não causará o resultado esperado. O título em si pode trazer todo, ou quase todo, o sucesso de sua redação, sendo objetivo e criando uma expectativa maior sobre o seu concorrente. Sim, isso vai acontecer se seus argumentos e a maneira como estão dispostos os elementos no conjunto alcancem o alvo desejado.

Acontece que muitos excelentes produtos não saem da prateleira porque não provocaram uma boa reação no consumidor, leitor ou ouvinte. A batalha dessa redação tem de possuir fortes contrastes que permitam ao seu usuário ter certeza de que adquiriu algo que irá lhe trazer benefícios e bons resultados finais. Sempre lembre-se de explicar claramente o que está sendo vendido ou exposto, não deixe dúvidas na mente do leitor, para que ele sinta firmeza na sua demonstração.

Hoje temos muitos produtos que não existiam há 40 anos. Pense bem, então, no que vai ser objetivamente razoável para a sua argumentação. Isso trará muito mais eficácia do que você imagina.

Um texto publicitário não é uma dissertação extensa e abusiva. Em poucos parágrafos, você tem de criar na mente do seu leitor um desejo pelo que está sendo anunciado, sem que se escreva uma enciclopédia. Dessa maneira, o que ficará claro é a razão principal, pois o seu leitor quer ser convencido de que aquele bem pessoal ou coletivo faz parte, agora, de suas necessidades essenciais.

Quer mais algumas dicas sobre Redação? Então confira também os nossos artigos – “Redação (Parte 1): A Produção de Textos”, “Redação (Parte 2): Narrativa e Argumentação” e “A Importância da Leitura para a Redação“.

Espero que este artigo tenha lhe ajudado de alguma forma.

Autora: Marcela de Baumont

Via: Roxane de Baumont