Redação (Parte 1): A Produção de Textos

Redação (Parte 1): A Produção de Textos

Para saber escrever, antes de mais nada, é necessário saber ler e pensar. Por meio da leitura, se chega à motivação do pensamento, que leva à escrita. Não há fórmulas excepcionais que conduzem uma pessoa a escrever. Mas tudo começa no interesse de conhecer alguma coisa e, assim, produzir um resultado que seja mais permanente. E isso ocorre quando se redige.

Também é necessário que se compreenda o que está lendo, pois o armazenamento de ideias vem por esse processo. Quem não aprecia a leitura dificilmente vai saber escrever, ou escrever bem. Conhecer as palavras é fundamental para se elaborar um texto.

Desde o período de alfabetização, na pré-escola, a criança está sendo direcionada a pensar sozinha, a tirar conclusões, a fazer conexões que a incentivem e que promovam um resultado desejável. Não poucos escritores famosos passaram por todo esse sistema.

A fórmula é simples: se você gosta de leitura, você saberá produzir a escrita. Uma está vinculada à outra.

Mas como gerar essa vontade à leitura? Proporcionando uma ambiente favorável a isso, não apenas deixando, como em nossos dias, que a criança fique horas excessivas diante de uma televisão. Porque esse instrumento pode ser de grande valia quando existem regras. Lembrando ainda que nessa geração virtual o fenômeno da não utilização de livros tem tomado uma forma desastrosa, uma vez que poucos são os pais que ainda alimentam essa vontade pela leitura.

Novamente voltamos àquele processo: leia muito que você terá os recursos para a elaboração de um bom texto.

Nas diversas fases de aprendizado, da pré-escola à universidade, é importante que o engajamento a essa forma seja totalmente entendido. Alunos com notas baixas são aqueles que leem pouco e que, dessa maneira, entendem pouco o que foi ensinado. Assim, ano após ano, vão acumulando um déficit de raciocínio, o que acarreta o desinteresse e a postura inadequada à sua profissão, mais tarde.

 

O que ajuda a produção de um texto?

Além, claro, da leitura, a diversificação do que se lê. Uma criteriosa seleção produz maior efeito. Ou seja, temas diferentes enriquecem o vocabulário. E toda vez que você não entender uma palavra, busque no dicionário o significado. Isso irá lhe ajudar ainda mais com as conexões e o aprendizado. Nunca se perde por se saber mais, nem fica à margem quem procura aperfeiçoar-se mais e mais.

 

Um texto precisa ter certas características que são imprescindíveis:

  1. Clareza
  2. Concisão
  3. Interessante
  4. Proximidade
  5. Persuasão

Com elas, você irá trabalhar para que o resultado seja criativo e bem produzido.

 

 

Autora: Marcela de Baumont

Via: Roxane de Baumont