ZIMBRO

Talvez muitos não reconheçam o zimbro, mas provavelmente conhecem o gin tônica, um drink preparado com as bagas da planta, e também utilizado na fabricação do próprio gin.

Origem

A planta lenhosa é originária da Europa, particularmente de regiões da Noruega. Mas além desse país, também sabe-se que é cultivada na Holanda, Ásia (Himalaias), Rússia, Norte da África e América do Norte. Também é muito encontrado em Portugal.

O arbusto floresce e se desenvolve mais em regiões de frio intenso, onde os ventos são mais fortes e no alto de montanhas.

Nome 

O zimbro é o nome popular que foi dado ao arbusto Juniperus communis, que também é conhecido como fruto-de-genebra, genebreiro, junipo, junípero e zimbrão.

Características da planta

A planta é tóxica, por esse motivo deve ser consumida moderadamente.

É um arbusto dioico, perenifólio, que chega a medir alguns metros de altura, sendo que a subespécie communis geralmente atinge pouco mais do que um metro.

As folhas tem formato de agulhas, pontiagudas e curtas, de coloração verde, com um lado pálido na face superior.

Suas flores podem ser masculinas ou femininas; isso é o que comumente conhecemos por planta dioica.

Os frutos do zimbro são provenientes das flores femininas, que como resultado formam os gálbulos, de aspecto carnoso, em forma de baga, com 10 mm de diâmetro (geralmente) e de coloração azul-escura ou negra quando maduros.

Elementos químicos

O zimbro possui elementos que ajudam no tratamento de certas doenças:

  1. Ácidos: acético, ascórbico e clorogênico.
  2. Terpenos (em folhas, frutos e madeira).
  3. Terpenoides: cânfora (frutos).
  4. Mentol (frutos).
  5. Resina (frutos e madeira).
  6. Juniperina (frutos).
  7. Hidratos de carbono: fructose e glucose (frutos).
  8. Flavanoides: catequinas, apigenina e outros (frutos).
  9. Taninos (frutos) e galotaninos (madeira). 
  10. Fibras: pectina.
  11. Mineriais: cálcio, cobalto, cromo, ferro, magnésio, manganês, fósforo, potássio, selênio, sódio e zinco (frutos).
  12. Vitaminas: vitamina C, vitamina B1 e vitamina B3.

Uso do zimbro

Pode ser utilizado como tempero em alguns pratos, tais como conservas de picles, molho barbecue, carnes de porco, vaca atolada.

Em alguns lugares, seus frutos são secados para a produção de uma farinha e também para substituir o café. Ainda há quem faça o chá de zimbro.

Na fabricação de licores e do gin. E de vinho medicinal.

Também pode ser feita uma compressa dos frutos para a beleza da pele.

Além disso, é uma planta muito decorativa em jardinagem, tanto em locais públicos como particulares.

Benefícios 

  1. Anti-inflamório: ajuda a combater inflamações musculares, intestinais e da garganta;
  2. Ação digestiva: reduz a acidez estomacal, ajudando no funcionamento do estômago;
  3. Calmante: alivia a ansiedade e o estresse, eliminando os problemas de insônia, depressão, nervosismo e hiperatividade;
  4. Diurético: por estimular a eliminação de líquidos do organismo, combate as toxinas acumuladas;
  5. Fortificador da imunidade: por sua atuação anti-inflamatória, previne contra doenças, tais como Mal de Alzheimer e câncer. e fortalece a imunidade do corpo.

Cuidados e containdicações

Mesmo com tantos benefícios, sempre é bom enfatizar que o uso inadequado ou em grande quantidade do zimbro pode prejudicar a saúde. 

Se o uso das compressas sobre a pele for prolongado, pode causar alergias. E seu chá não deve ser apreciado por quem tem problemas de cálculos renais ou insuficiência renal.

Por isso, antes de usá-lo para obter tais benefícios, é aconselhável consultar um médico.