Um dia atribulado

Um dia atribulado

 

Você sai de manhã, meio atrasado, e logo se depara com cenas com os problemas mais diversos possíveis: a lixeira quebrada, o farol desligado, um carro sobre a calçada impedindo sua passagem, o ônibus que passou no ponto e você não estava lá.

Até que tudo isso passa, só que, mais adiante, você percebe que esqueceu o celular em casa, mais precisamente na pia do banheiro, que não levou seu agasalho e no céu a chuva se armando. Só que você não pode se atrasar e corre até o outro ponto para esperar o próximo ônibus que está na sequência.

 

Então, entra na condução, cheia, e precisa ficar em pé, com aquela multidão que já estava lá. Em cada ponto, mais e mais pessoas se empurram, pressionadas pela ladainha do cobrador:

– Um passo mais à frente, tem lugar!

De quebra, o motorista, que passou a noite no plantão do Noturno (ônibus que trabalham a madrugada toda), já está estressado e angustiado com o trânsito, com o empurra-empurra, com o motoqueiro que ele quase derrubou… O dia promete!

 

Mas lá vamos nós, todos tentando chegar a seus destinos para, mais uma vez, cumprirmos nossas funções. Aí vem um apito estridente da rua. É um marronzinho que faz o motorista parar. Sem querer, ele para em cima da faixa de segurança, mesmo não havendo ninguém na hora. O farol fechou bem naquele instante.

Quem está atrasado mais atrasado fica. Ele exige os documentos do condutor e quer examinar o ônibus. Todos ficam de olhos atentos. Sabe o que pegou? O extintor não estava recarregado. Tivemos de descer, continuar o caminho a pé e lá ficaram motorista, cobrador e marronzinho aguardando o guincho.

 

Nós… somos um detalhe na multidão das tribulações diárias. Cada um que procure o seu caminho.

 

 

Autora: Marcela de Baumont

 

Ficha técnica de Marcela de Baumont:

Formada em 1976, pela UFRGS, na Faculdade de Comunicação Social, é bacharel em Jornalismo, Relações Públicas, Propaganda e Publicidade. Exerce a atividade de revisora desde a faculdade, na Editora e Gráfica da UFRGS, e também para escritores de livros e revistas em áreas diversas. Como revisora em Propaganda, tem trabalhado para importantes clientes:  Giovanni+DraftFCB, Wunderman, Grey, Publicis, Africa, MPM. Seu passatempo favorito é ler um bom livro e escrever suas poesias.