BAUNILHA

Muitos apreciam o sabor da baunilha. Mas será que todos sabem sua procedência?

ORIGEM

Em primeiro lugar, ela é uma orquídea (Vanilla  planifolia) da América Central, que se desenvolve no tronco das árvores como outra orquídea qualquer (simbiose).

Foi cultivada a princípio pelos povos mesoamericanos pré-colombianos e é nativa do México.

As favas da baunilha são o fruto da planta. Essa planta foi levada, a partir do século 19, pelos franceses para a ilha de Madagáscar e costa da África, pois ela se desenvolve muito bem em países quentes.

Atualmente, há três cultivares principais da baunilha para a produção mundial:

  1. Vanilla planifolia – cultivada em Madagáscar, Reunião e outras áreas próprias do Oceano Índico;
  2. Vanilla tahitensis – cultivada principalmente no Pacífico Sul;
  3. Vanilla pompona – cultivada nas Ilhas Ocidentais, América Central e do Sul.

A Vanilla planifolia é a de maior produção mundial, também conhecida como baunilha “Madagáscar-Bourbon”, que é produzida em uma pequena região da ilha com seu nome e na Indonésia.

CURIOSIDADES 

É a segunda especiaria mais cara do mundo, sendo que o açafrão é o primeiro.

A fava de baunilha não tem cheiro antes de ser processada, adquirindo sabor e cheiro muito peculiares após sua secagem e é armazenada para que aconteça uma fermentação química naturalmente.

Após o processamento, as favas são esmagadas e misturadas ao álcool com a finalidade de se extrair a vanilina e outras substâncias químicas. Ao resultado desse processo todo, damos o nome de extrato de baunilha, empregado como condimento na culinária.

O extrato de baunilha pode ser comercializado de duas formas: do verdadeiro extrato das favas ou vagens, que tem uma complexidade de vários compostos; e a essência sintética, consistindo basicamente numa solução de vanilina sintética em etanol, que é derivada do fenol e é de alta pureza.

APLICAÇÕES DA BAUNILHA

Culinária

Sabe-se que as melhores favas são as mais flexíveis, mas com boa resistência e de coloração castanho-escura.

De sabor incomparável e que permite ser usada em diversos pratos, tanto doces quanto salgados, a baunilha vai bem com creme de ovos, sorvetes, sobremesas, licores, cafés, chocolates, pudins, doces em geral, bolos, pães, biscoitos, bolachas, massa folhada e até em pratos com vitela.

Também é aproveitada em certas bebidas alcoólicas, sucos e refrigerantes, para realçar seus sabores.

O seu sabor da baunilha é liberado ao ser aquecida e é prórpia em cremes de confeiteiro, creme belga e outros preparos de mesma finalidade.

Cosmética

Por suas propriedades antioxidantes e que ajudam a eliminar radicais livres, a baunilha é encontrada em diversos produtos cosméticos, como hidratantes, cremes, sabonetes, shampoos e outros.

A baunilha empregada para essa finalidade ajuda a manter a pele mais saudável e jovial, pois possui vitaminas do complexo B, principalmente a B9 (ácido fólico) e a B12 (cobalamina), que têm poder regenerativo das células.

Digestão 

Como uma grande benfeitora da digestão, o chá de baunilha auxilia nos problemas estomacais, náuseas e vômitos.