Google AdWords (Parte 8): O Google Shopping e os Anúncios da Lista de Produtos

Google AdWords (Parte 8): O Google Shopping e os Anúncios da Lista de Produtos

 

Dicas para otimizar suas campanhas de publicidade on-line (Parte 8):

 

Se você tem um e-commerce e quer impulsionar suas vendas e o seu retorno sobre os investimentos, precisa conhecer esta ferramenta do Google.

Você, provavelmente, já ouviu falar do Google Shopping e, talvez, até, já o use para fazer suas pesquisas na web relacionadas aos produtos que você vende, como preços e disponibilidade de produtos dos seus concorrentes. Mas os anúncios da lista de produtos não estão presentes apenas para pesquisas feitas diretamente na “aba” do Google Shopping. Muitas vezes, quando pesquisamos produtos na própria busca do Google, aparecem alguns anúncios da lista de produtos, na lateral da tela, ao lado dos anúncios de texto na página de resultados de pesquisa.

Neste artigo, vamos falar um pouco sobre como funcionam os anúncios da lista de produtos do Google Shopping e como eles podem ajudar a sua loja a ampliar suas vendas.

 

ATRATIVIDADE:

O primeiro ponto a ser ressaltado sobre os anúncios da lista de produtos é a atratividade.

Se você já trabalha com vendas, sabe muito bem que “uma imagem diz mais que mil palavras” e é esse o principal diferencial do Google Shopping. Os seus clientes em potencial podem ver imagens e informações sobre os seus produtos, antes mesmo de clicar em seus anúncios para visitar seu site.

Dica: Para garantir uma boa experiência ao usuário, é importante que você use imagens de boa qualidade e que essas mesmas imagens estejam presentes na página de destino do seu anúncio.

 

CUSTO:

O custo dos anúncios da lista de produtos no Google Shopping usa lances de CPC (Custo Por Clique), em que você paga somente quando alguém clica no seu anúncio e, também, pode configurar estratégias de lances flexíveis ou lances automáticos, que irão ajudá-lo a maximizar o seu retorno sobre o investimento em publicidade.

No momento, para as campanhas do Shopping, estão disponíveis as seguintes estratégias de lances flexíveis ou lances automáticos: eCPC, Maximizar Cliques e ROAS desejado.

Usar a estratégia de lances flexíveis “Maximizar Cliques” é uma ótima opção se você deseja aumentar o tráfego do seu site. Você não precisa ter o acompanhamento configurado de conversões, e essa estratégia define os lances automaticamente para tentar gerar o maior número possível de cliques com o gasto desejado.

Sobre as demais estratégias de lances flexíveis ou lances automáticos, confira o artigo – Google AdWords (Parte 5): Estratégias de Lances Flexíveis voltadas para Conversões.

 

Como funciona:

Para que você possa anunciar seus produtos na lista de produtos do Google Shopping, é necessário:

  1. Criar uma conta no Google Merchant Center;
  2. Vincular sua conta do Google Merchant Center à sua conta do Google AdWords;
  3. Criar Feeds de dados em sua conta do Google Merchant Center;
  4. Após a aprovação do seu Feed de dados, você poderá criar campanhas do Shopping em sua conta do Google AdWords.

Dica: A aprovação do seu Feed de dados pode levar até 3 (três) dias úteis. Para evitar atrasos e reprovações do seu Feed, antes de criar um Feed de dados “Padrão”, crie um Feed de dados “Testar”, para verificar se não há nenhum erro nos dados enviados. Se o sistema do Google Merchant Center idenficar que seu Feed de dados está incompleto ou fora das políticas normativas, você verá notificações em sua conta do Google Merchant Center. Então, basta corrigir esses erros e criar um Feed de dados “Padrão”.

 

O que são Feeds de dados?

Um Feed de dados é um arquivo contendo uma lista de produtos que você envia ao Google Merchant Center. Esse arquivo deve conter informações sobre o seu produto, como ID do Produto, Título, Descrição, Preço, Disponibilidade, Imagem do Produto, entre outros atributos.

Você pode criar um Feed de dados usando uma planilha em Excel. Se fizer isso, deverá salvar seu arquivo em “.txt” antes de fazer o upload para o Google Merchant Center.

Em sua lista de produtos (Feed), que será enviada ao Google Merchant Center, cada linha da sua planilha representa um item. Cada item refere-se a uma única variação do seu produto. As variações podem ser diferenças de cor, material, estampa ou tamanho.

As colunas de sua planilha contendo sua lista de produtos (Feed) são usadas para definir os atributos de cada item, como Título, Descrição, Preço, Disponibilidade, Imagem do Produto, etc.

Observação importante: É de extema importância que os dados dos seus produtos enviados em seu Feed sejam idênticos aos dados disponíveis em seu site. Caso contrário, o Google Merchant Center poderá suspender a exibição de um dos seus produtos ou de toda a sua lista enviada em seu Feed.

Outro fator muito importante a ser levado em consideração é que os seus Feeds expiram a cada 30 (trinta) dias, ou seja, você precisará atualizar seus Feeds de produtos, pelo menos, 1 (uma) vez por mês para manter seus anúncios da lista de produtos em exibição.

Para evitar esse tipo de problema, leia a Política do Google Shopping e as Especificações de Feed de Produtos.

 

As Campanhas do Shopping com o Google AdWords:

Depois que seu Feed de dados estiver aprovado em sua conta do Google Merchant Center, você poderá criar suas campanhas do Shopping usando sua conta do Google AdWords.

 

Aqui vão duas dicas que podem ajudar a maximizar o seu retorno com as campanhas do Shopping:

Dica 1 – Sobre os atribudos:

Dentre os atributos dos produtos enviados em seu Feed de dados, alguns são obrigatórios e outros apenas recomentados. Enviar Feeds de dados sem algum dos atributos obrigatórios impedirá a aprovação dos seus Feeds no Google Merchant Center. Enviar Feeds de dados, apenas com atributos obrigatórios, mas sem atributos recomendados, fará com que seu Feed seja aprovado. Porém, como nas campanhas do Google Shopping, você não configura listas de palavras-chave, são os atributos enviados no seu Feed de dados que farão a correspondência com as buscas efetuadas pelos usuários da web no Google. Sendo assim, quanto mais atributos recomendados você enviar com seus Feeds de dados, mais chances seus anúncios terão de serem exibidos.

 

Dica 2 – Sobre as campanhas do Shopping:

Quando você cria campanhas do Shopping no Google AdWords, você usa os grupos de produtos para definir seus lances (ao invés de palavras-chave, como na Rede de Pesquisa do Google). Dessa forma, quanto mais específico for o seu grupo de produtos, melhor será o seu controle sobre seus lances e, provavelmente, você terá um maior retorno do seu investimento em cada um deles. Por exemplo: se você pretende criar uma promoção de primavera e anunciar apenas sua linha de produtos específicos, como roupas de primavera, é recomendado que você crie uma campanha específica para “roupas de primavera” e, em grupos de produtos, subdivida seus produtos de primavera, de maneira que você consiga definir lances específicos para cada subcategoria, como “saias” ou “blusas”. Assim, além de você ter um melhor controle sobre os lances de cada subcategoria, você terá uma visão melhor sobre qual dessas subcategorias está trazendo mais retorno em sua campanha de primavera.

 

 

Espero que este artigo tenha ajudado a sua empresa de alguma forma.

Em breve, postarei mais sobre o Google AdWords.

 

Confira, também, os demais artigos sobre campanhas do Google AdWords publicados aqui.

 

 

Autor: Jeff de Baumont

Via: Roxane Baumont