Cravo-da-índia

O cravo-da-índia é um pequeno condimento, mas com um sabor marcante e inconfundível, muito utilizado principalmente em doces e conservas.

Origem

O cravo-da-índia, de nome científico Syzygium aromaticum, é originário das Ilhas Molucas (Indonésia) e Ilha de Zanzibar (Tanzânia), sendo atualmente o maior produtor.

No Brasil, o maior produtor comercial é o Estado da Bahia.

Razão do nome

O cravo-da-índia possui este nome em razão de sua origem indiana. Sendo assim, tem sido usado e apreciado como uma especiaria afrodisíaca há milhares de anos e em pratos doces e salgados, bem como em bebidas.

Valores nutricionais

Valor energético por 100 g: 303 kcal

Proteína por 100 g: 6,5 g

Hidratos de carbono por 100 g: 57,2 g

Lípidios por 100 g: 5,4 g

Informações botânicas

Com uma altura que varia de 8 a 12 metros, o cravo-da-índia possui folhas pequenas e flores que somente crescem a partir dos 5 anos da planta.

Cada árvore de cravo-da-índia pode chegar a produzir até 34 quilos por ano. E seus botões, que têm de 13 a 19 mm, devem ser colhidos à mão, no final do verão e do inverno. Depois, precisam ser secados ao sol, naturalmente.

Benefícios e propriedades

  1. O chá do cravo-da-índia melhora as dores de cabeça, reduz a febre e pode ser usado para dores de garganta.
  2. Também alivia dores de dente e combate as bactérias da boca, eliminando o mau hálito.
  3. Pode ainda ser um excelente produto no tratamento das candidíases.
  4. O cravo-da-índia ajuda a acelerar o metabolismo, ajuda a queimar as gorduras, a controlar o colesterol ruim e auxilia na digestão.
  5. Também ajuda a evitar náuseas e vômitos.
  6. Possui propriedades antioxidantes e é um potente antifúngico.
  7. Ajuda no funcionamento da tireoide.
  8. O cravo-da-índia ainda é excelente para a circulação sanguínea.

Óleos essenciais

Os óleos essenciais do cravo-da-índia são utilizados para diversos momentos, como massagens, inalações, compressas e aromatizante de ambiente.

E suas propriedades são: expectorante, analgésica, afrodisíaca, digestiva, estimulante e antisséptica.

Também pode ser feita uma mistura de algumas gotas do óleo de cravo-da-índia com um pouco de vinagre branco para espantar moscas e mosquitos do ambiente.

Os óleos também são aproveitados na fabricação de diversos produtos de perfumaria, inclusive como elemento de nota de fundo.

Culinária

Desde a Antiguidade que o cravo-da-índia é apreciado em receitas culinárias.

Tanto in natura como em pó, o condimento é reconhecido mundialmente por diversos tipos de cozinhas, desde a francesa até a mais caseira.

Alguns pratos e bebidas doces e salgadas que utilizam o cravo-da-índia:

  • Arroz doce
  • Chocolate quente
  • Limonada com cravo e canela
  • Doce de banana
  • Vinho quente
  • Bolo brigadeiro
  • Pão de mel
  • Frango à moda indiana
  • Bolo de maçãs
  • Tender assado
  • Doce de abóbora
  • Moussaka
  • Quentão
  • Cassoulet
  • Chutney de manga
  • Ambrosia
  • Stollen
  • Cocadas
  • Arroz de garoupa
  • Café Brûlot